Header Ads

ad

WWE apagou de sua história a primeira árbitra feminina

Tudo seria por causa de um assédio de Vince McMahon

Jessika Carr, conhecida pelos fãs como Kennadi Brink na ROH e no circuito independente, foi apresentada na segunda-feira na edição do torneio Mae Young Classic como a primeira árbitra feminina na história da empresa, uma afirmação que não é verdade, pois Rita Chatterton foi a primeira mulher a arbitrar na WWE durante a década de 1980.

De acordo com o Wrestlingnews.co, Chatterton faz parte da lista de trabalhadores que a empresa decidiu "apagar" de sua história. No seu caso, o motivo é as declarações que se tornaram públicas no início dos anos 90 no programa de televisão Now It Can-Told, apresentado por Geraldo Rivera, no qual assegurou que Vince McMahon a atacou sexualmente.

Sua intervenção foi emitida no dia 3 de abril de 1992, quando a WWE estava passando por um período muito delicado devido a um escândalo relacionado ao uso de esteroides.

O processo legal começou em 1993 no tribunal de Connecticut e Jerry McDevitt representou a família McMahon. Os réus incluíram Chatterton, Geraldo Rivera, David Schultz, Tribune Entertainment Co. e The Investiggative News Group. McDevitt pediu a seus clientes US $ 50.000 como compensação e US $ 1 milhão em compensação por danos punitivos, além de pagar os custos legais do processo. O advogado de Chatterton, por sua vez, pediu 5 milhões de dólares em compensação por "roubar seu cliente do direito à liberdade de expressão, refletido na Primeira Emenda dos Estados Unidos".

De acordo com McDevitt, Chatterton, que foi demitida da empresa em 1986, nunca relatou o que aconteceu. Além disso, um porta-voz da WWE disse que as acusações da ex-funcionaria eram uma "tentativa de chantagem de 5 milhões de dólares".

Nenhum comentário

Please enable / Bitte aktiviere JavaScript!
Veuillez activer / Por favor activa el Javascript!CLIQUE AQUI E CURTA A NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK