Análise de Portugal #3 - Os dez melhores combates da WWE em 2017

AJ Styles e Roman Reigns presentes em três


 Concluído 2017 no que a PPV’s da WWE diz respeito, apresentamos a nossa seleção das dez melhores contendas do ano que está prestes a terminar, contabilizando apenas aquelas que ocorreram em eventos especiais. 
AJ Styles e Roman Reigns são nomes que aparecem mais vezes (três), seguidos de Braun Strowman, John Cena e da dupla Cesaro/Sheamus (duas), com a atenuante de as três aparições do Phenomenal One serem em singles matches, algo que salienta o contributo da sua participação para as boas notas atribuídas a cada duelo.



#10
No DQ match pelo WWE Universal Championship:
(Chris Jericho suspenso numa jaula sobre o ringue)
Kevin Owens (c) vs. Roman Reigns
Mesmo com o amigo Jericho suspenso sobre o ringue, Kevin Owens teve capacidade para criar alguns danos no adversário e formar um autêntico castelo de cadeiras fora do ringue, com o intuito de fazer com que Reigns lá esbarrasse. Contudo, Reigns impediu com que isso acontecesse.
Após vários minutos de equilíbrio, Owens subiu ao terceiro andar – leia-se topo de um dos cantos - e mergulhou sobre Reigns, que se encontrava fora do ringue deitado numa mesa, que inevitavelmente acabou partida.
O equilíbrio voltou a sentir-se e mais uma vez foi quebrado por Owens, que atirou a cabeça do adversário contra uma cadeira presa num dos cantos. De seguida, Owens tentou atingir Reigns com uma soqueira, mas o candidato principal evitou o golpe. Não evitou, no entanto, sofrer um… Superman Punch.
Mas Reigns também causou danos. Assim que teve oportunidade, aplicou um Samoan Drop em Owens para cima de uma cadeira e introduziu uma mesa no ringue. Tentou fazer com que Owens a atravessasse com um Spear, mas acabou por sofrer um Stunner.
O campeão voltou a lembrar-se de fazer Reigns esbarrar no castelo de cadeiras, mas acabou por ser o próprio Owens a ali embater numa queda resultante de um Superman Punch. Mas Reigns não se ficaria por aí e logo a seguir executou um Powerbomb sobre uma mesa de comentadores.
No entanto, quando se pensava que a vitória já não fugiria ao ex-Shield, Braun Strowman apareceu para lhe aplicar um Chokeslam numa mesa de comentadores e um Running Powerslam numa mesa. Owens só teve de colher os frutos e avançar para o assentamento vitorioso.
Vencedor: Kevin Owens
Nota David Pereira: 8/10
Nota Dave Meltzer: 4,5/5



#9
WWE United Kingdom Championship:
Tyler Bate (c) vs. Pete Dunne
Combate muito técnico, recheado de chain wrestling e manobras mais clássicas. Bate baralhou Dunne com um Airplane Spin bastante prolongado, mas não conseguiu o triunfo e viu o adversário responder com um Powerbomb, que também não terminou o duelo.
Já com os fãs em êxtase, ambos tentaram vencer após potentes strikes como Lariats e pontapés ou outros golpes igualmente impactantes, mas sem sucesso. Depois de esgotarem praticamente os respetivos arsenais, Pete Dunne lá conseguiu a vitória na sequência de um Bitter End.
Vencedor: Pete Dunne (novo campeão)
Nota David Pereira: 8/10
Nota Dave Meltzer: 4,75/5



#8
30-minute Iron Man match pelo WWE Raw Tag Team Championship:
Cesaro & Sheamus (c) vs. The Hardy Boyz (Jeff e Matt Hardy)
Ainda não estavam decorridos 20 segundos de combate e já Sheamus tinha acertado em Matt Hardy com um Brogue Kick e dado vantagem à sua equipa. A partir de então, os campeões foram tentando controlar a vantagem e, se possível, dilatá-la.
Depois de um grande trabalho de equipa, o suíço e o irlandês chegaram ao 2-0 na conclusão de um double team.
Os Hardys não atiraram a toalha ao chão e trabalharam em equipa para reduzir a diferença. Poetry in Motion em conjunto, Side Effect de Matt e Twist of Fate de Jeff antes do pin fall do 1-2.
Contudo, Cesaro e Sheamus chegaram 3-1 via count-out, após Cesaro ter atirado a cabeça de Matt contra um poste.
À entrada para os últimos 7/8 minutos, os campeões pareciam mais perto do 4-1 do que de sofrer o 2-3, mas acabaram mesmo por ver a diferença ser reduzida, após um double team ao estilo dos Hardys.
Na fase final, os Hardys iam conseguindo evitar os principais golpes dos adversários, mostrando a lição bem estudada. E por outro lado, iam demonstrando que tinham uma estratégia cada vez melhor oleada e que estavam a criar ímpeto. A dada altura, Matt Hardy aplica um Moonsault em Sheamus, mas Cesaro consegue evitar o assentamento no último milésimo de segundo. O empate apenas foi adiado por uns segundos, pois chegou depois de Matt ter aplicado um Super Twist of Fate, quando faltavam cerca de 2 minutos e meio para o fim.
Depois de um double team voador, os Hardys estiveram muito perto de vencer Sheamus, mas Cesaro voltou a impedir o pin fall. E quando Jeff acertou com um Swanton Bomb em Sheamus, à entrada para os últimos 30 segundos, Cesaro surpreendeu Jeff com o estatuto de legal man e fez o assentamento vitorioso.
Jeff ainda conseguiu um Twist of Fate em Cesaro nos segundos que faltavam, mas já não deu tempo para o pin fall.
Vencedores: Cesaro & Sheamus
Nota David Pereira: 8,5/10
Nota Dave Meltzer: 3,25/5



#7
Shane McMahon vs. AJ Styles
AJ Styles começou por levar Shane McMahon à escola, mas este soube responder à altura. Ainda assim, o Phenomenal One esteve no comando das operações durante boa parte do tempo.
Quando AJ se preparava para vencer via 450 Splash, Shane intersectou-o com um Triangle Choke, mas AJ conseguiu reverter para um Styles Clash. No entanto, Shane evitou que o pin fall chegasse ao fim.
A dada altura, AJ tentou pontapear Shane, mas acabou por acertar no árbitro, deixando-o KO. Assim sendo, sem alguém que pudesse ditar as regras, AJ introduziu um caixote do lixo em ringue, tentou o Coast-to-Coast, mas acabou por ser atingido pelo caixote, arremessado por Shane, que logo a seguir aplicou ele mesmo o Coast-to-Coast. Apesar do impacto, não passou da near fall.
Shane voou novamente a partir da corda superior, desta feita para fora do ringue, mas AJ desviou-se e Shane acabou por embater numa mesa de comentadores. AJ levou Shane para o ringue, tentou aplicar-lhe o Flying Forearm, mas acabou por sofrer um DDT. Shane voltou a subir à corda superior, tentou o Shooting Star Press, mas falhou alvo. Aproveitou AJ, que finalmente lá acertou com o Flying Forearm e conquistou o triunfo.
Vencedor: AJ Styles
Nota David Pereira: 8,5/10
Nota Dave Meltzer: 4/5



#6
Roman Reigns vs. John Cena
Combate entre os dois babyface de topo, com carreiras e formas de serem bookados com muitas semelhanças, ainda que Roman Reigns não esteja a atingir (nem pouco mais ao menos) o nível de popularidade de John Cena. Até admira como um duelo destes não ficou guardado para um PPV de dimensão superior.
Nos combates que disputam, estão habituados a sobreviver a (quase) tudo, e nesta contenda não houve exceção. Um Attitude Adjustment a partir do topo de um dos cantos não deu a vitória a Cena, assim como um Spear que plantou Cena numa mesa de comentadores não foi decisivo para Reigns. Julgava-se que podiam ser dois Attitude Adjustment seguidos a sentenciar o triunfo do 16 vezes campeão mundial, mas nem isso passou da near fall. A decisão viria mesmo a ser favorável ao The Guy, depois de um Superman Punch e de um Spear.
No final, Cena levantou o braço a Reigns, numa espécie de passagem de testemunho.
Vencedor: Roman Reigns
Nota David Pereira: 8,5/10
Nota Dave Meltzer: 4,25/5



#5
Finn Bálor vs. AJ Styles
Combate equilibrado entre dois dos mais entusiasmantes wrestlers dos quadros da WWE. O duelo, tal como se imaginava, também ele foi muito entusiasmante. Taco-a-taco, ambos mostraram o melhor de si na procura da vitória.
A vitória, essa, acabou por sorrir a Finn Bálor, que conseguiu aplicar o Coup de Grâce, pouco tempo depois de ter sofrido um Super Hurricanrana e de se ter desviado de 450 Splash
Vencedor: Finn Bálor
Nota David Pereira: 8,5/10
Nota Dave Meltzer: 4,25/5



#4
WWE Championship:
AJ Styles (c) vs. John Cena
Combate muito dividido. Depois de tantos duelos no ano passado, ambos mostraram a lição bem estudada, estando preparados para reverter os principais golpes do adversário.
A dada altura, Styles procurou o Flying Forearm, mas Cena desviou-se e aplicou o AA. Ainda assim, não conseguiu o triunfo. AJ respondeu com um Flying Forearm, alguns minutos depois, mas Cena não permitiu que o assentamento chegasse ao fim.
Frustradas as tentativas de deixarem o adversário KO através de projeções, ambos partiram para as submissões. Até deu para ver AJ Styles executar um STF e um Cross Armbreaker e Cena aplicar um Figure Four Leg Lock.
De volta às projeções, o campeão conseguiu o Styles Clash, mas o pin fall não chegou aos três. Cena respondeu com alguns golpes menos habituais, mas tão ou mais eficientes dos que costuma aplicar, mas não foi com eles que alcançou a vitória. Frustrado, executou um AA a partir da corda superior de um dos cantos, mas Styles arranjou forças para evitar a derrota.
Styles ripostou com o Styles Clash e ia completar ofensiva com um Flying Forearm, mas Cena antecipou-se e aplicou-lhe dois AA’s seguidos, para depois igualar Ric Flair com 16 títulos mundiais.
Vencedor: John Cena (novo campeão)
Nota David Pereira: 8,5/10
Nota Dave Meltzer: 4,75/5



#3
5-on-3 handicap Tables, Ladders and Chairs match:
Dean Ambrose, Kurt Angle e Seth Rollins vs. Braun Strowman, The Miz, Kane, Cesaro e Sheamus
O grande combate da noite, que começou em grande logo durante a entrada dos The Shield, feita a partir da bancada e com os três membros vestidos a rigor, inclusivamente o honorário Kurt Angle.
Para fazer frente à força dos números, desde bem cedo que Ambrose, Angle e Rollins se fizeram acompanhar de cadeiras e… claro, de uma adrenalina impressionante. De forma a equilibrarem as contas, os The Shield colocaram em prática uma estratégia que visava arrumar os gigantes Strowman e Kane, os mais temíveis entre o quinteto adversário.
Contudo, após um voo simultâneo de Ambrose e Angle para cima dos gigantes desde o topo de escadotes para as mesas de comentadores, os quatro ficaram caídos, o que deu a The Miz, Cesaro e Sheamus a possibilidade de ficarem numa situação de três contra um diante de Kurt Angle. Mas quando parecia que estavam encaminhados para arrumar com o antigo campeão olímpico, os The Shield fizeram o save.
Seguiu-se um momento de brilho por parte de Kurt Angle, com vários German Suplexes em The Miz e um Ankle Lock em Kane, mas a interferência de Strowman ditou o fim do entusiasmo. E porque Strowman não é homem de se contentar com pouco, plantou Angle numa mesa, dando início a uma situação de cinco contra dois.
Ambrose e Rollins foram completamente dizimados, quase que apenas por diversão de The Miz e companhia. Contudo, depois de terem sido enviados para um camião do lixo, os dois elementos dos The Shield subiram ao topo do veículo e voaram para cima de Cesaro, Sheamus, Kane e Strowman e depois atacaram The Miz. Um fogacho que terminou com a força dos números a prevalecer e um ataque de Kane a… Strowman, que ficou KO.
Kane prosseguiu a onda de destruição com um Double Chokeslam de Ambrose e Rollins em cima de uma mesa, na zona do palco, onde a contenda se estava a disputar há vários minutos. Contudo, Strowman conseguiu levantar-se após o brutal ataque de que foi alvo e atacou os companheiros de equipa, com especial enfoque em Kane. O quarteto respondeu e enviou Strowman para o camião do lixo, regressando ao ringue numa situação de quatro contra dois.
Quando Kane se preparava para a arrumar de uma vez por todas com o assunto, Kurt Angle regressou, despachando Cesaro e Sheamus com Angle Slams, enquanto Ambrose e Rollins atiraram Kane contra a barreira de proteção. Sobrou The Miz, que esteve perto de bater Kurt Angle com um Skull Crushing Finale, mas viu o GM safar-se no assentamento. O campeão intercontinental acabou por sofrer o pin fall, após um Shield Bomb. Que batalha!
Vencedores: Dean Ambrose, Kurt Angle e Seth Rollins
Nota David Pereira: 9/10
Nota Dave Meltzer: 4,25/5



#2
WarGames match:
The Authors of Pain (Akam e Rezar) e Roderick Strong vs. Sanity (Alexander Wolfe, Eric Young e Killian Dain) vs. The Undisputed Era (Adam Cole, Bobby Fish e Kyle O'Reilly)

Roderick Strong, Eric Young e Adam Cole abriram as hostilidades. Não foi por acaso. Afinal, são talvez os três lutadores com mais resistência de cada equipa.
O primeiro trio a ficar completo foi o dos The Undisputed Era, com Bobby Fish e Kyle O’Reilly a proporcionarem uma situação vantajosa de 3 vs. 1 vs. 1.
Seguiram-se os The Authors of Pain e depois a restante Sanity, que tornaram o interior da jaula um cenário completamente caótico, com cinco homens a destruírem-se recorrendo a objetos como kendo sticks, caixotes do lixo ou mesas.
Killian Dain brilhou intensamente, ao utilizar a sua força bruta para aplicar golpes de arregalar os olhos, alguns deles em dois adversários em simultâneo. E quando o possante membro dos Sanity abrandou, o caos continuou com ataques vindos de todo o lado, pelos três lados da barricada, e com bastantes spots e near falls. Não há como destacar só dois ou três momentos.
No meio de toda a confusão, foi Adam Cole a conseguir dar a vitória à sua equipa, após um Shining Wizard em Eric Young com uma cadeira pelo meio.
Vencedores: The Undisputed Era (Adam Cole, Bobby Fish e Kyle O'Reilly)
Nota David Pereira: 9/10
Nota Dave Meltzer: 4,5/5



#1
Combate Fatal 4-Way pelo WWE Universal Championship:
(em caso de derrota, Brock Lesnar abandona a WWE)
Brock Lesnar (c) vs. Roman Reigns vs. Samoa Joe vs. Braun Strowman
Mesmo com um campeão com aura de invencível e indestrutível, os restantes candidatos ao trono não uniram forças para o derrubar. Depois de terem enviado Roman Reigns e Samoa Joe para fora do ringue, Brock Lesnar e Braun Strowman entraram em confronto, com vantagem para o segundo.
O caos depressa se instalou: Reigns atingiu Lesnar com um Spear que o fez atravessar a barreira de proteção, Joe plantou Reigns numa mesa de comentadores com um Urinage e Strowman derrubou Joe e ainda plantou Lesnar noutra mesa através de um Powerslam. Seguiram-se voos de Reigns e de Joe, como se de cruiserweights se tratassem. E sem que desse para recuperar o fôlego, Strowman voltou a carga ao atirar uma cadeira a Reigns e Joe e com novo Powerslam em Lesnar sobre uma mesa. Não totalmente satisfeito, Strowman atirou a mesa que restava para cima de Lesnar.
The Beast foi mesmo obrigado a sair da arena numa maca, tais os danos causados, enquanto Strowman se deliciava ao atingir Reigns e Joe com degraus. Reigns retribuiu o gesto e também atingiu Strowman com os degraus.
Entretanto, já Strowman tinha retomado o domínio, Lesnar voltou ao ringue para atacar o antigo membro da Wyatt Family, mas acabou por ser atingido por um Superman Punch e um Spear por parte de Roman Reigns, ainda que se tenha safado do assentamento.
Seguiram-se ocasiões para que todos finalizassem a contenda. Strowman executou Powerslams em Reigns e Joe, mas Lesnar evitou que ambos os pin falls chegassem ao fim. Joe executou o Coquina Clutch em Lesnar, que reverteu para F-5, mas Reigns impediu o assentamento. O próprio Reigns aplicou três Superman Punches em Lesnar e avançava para o Spear quando Lesnar o intercetou com um F-5, para manter o cinturão na sua posse.
Vencedor: Brock Lesnar
Nota David Pereira: 9/10
Nota Dave Meltzer: 4,75/5









Nenhum comentário

Please enable / Bitte aktiviere JavaScript!
Veuillez activer / Por favor activa el Javascript!CLIQUE AQUI E CURTA A NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK